Ban condena atentado que matou 130 pessoas no Paquistão BR

Ban condena atentado que matou 130 pessoas no Paquistão

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), condenou o atentado contra a caravana da ex-primeira-ministra do Paquistão, Benazir Bhutto, que matou 130 pessoas. Bhutto retornava ao país após um auto-exílio de oito anos.

Bhutto não sofreu nenhum ferimento durante o ataque, mas segundo agências de notícias, vários de seus assessores teriam morrido ou ficado feridos nas explosões. A polícia paquistanesa disse que pelo menos uma das duas explosões pode ter sido causada por um homem-bomba.

A ex-premiê do Partido do Povo do Paquistão, PPP, disse que o atentado demonstra os perigos que o país está enfrentando.

Ela foi primeira-ministra, por duas vezes, durante os anos 1980 e 1990, deixando o cargo em 1996.