ONU debate papel da mulher em iniciativas de paz e segurança
BR

23 outubro 2007

O Conselho de Segurança reuniu-se, nesta terça-feira, para analisar o último relatório do Secretário-Geral da ONU sobre mulher, paz e segurança. O documento fez um balanço da implementação da Resolução 1325 sobre o mesmo tema.

O subsecretário-geral do Departamento de Manutenção das Operações de Paz, Jean-Marie Guéhenno, disse que a experiência da ONU no Haiti, prova que 2007 tem sido marcado por avanços.

Guéhenno afirmou que nas últimas eleições municipais do Haiti, 25 mulheres foram eleitas prefeitas, 16 a mais que no pleito de 2000.

O subsecretário-geral explicou que a Força de Estabilização das Nações Unidas no país, Minustah, em parceria com agências haitianas, ofereceu treinamento para as candidatas.

O vice-representante do Secretário-Geral no Haiti, Luis Carlos da Costa, disse à Rádio ONU, de Porto Príncipe, que as mulheres também estão fazendo diferença nas fileiras da academia de polícia do país.

"Uma grande contribuição em todos os setores de desenvolvimento da economia do Haiti. As mulheres, não só neste país, mas em países em conflito, já demonstraram a importância da sua participação para a normalização de uma situação pós-conflito", disse.

A Minustah, que é comandada pelo Brasil, está no Haiti desde 2004.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud