Reforço do papel da ONU no Iraque

22 setembro 2007

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e o primeiro-ministro iraquiano, Nouri Al-Maliki presidiram, neste sábado, uma reunião de alto nível, na sede das Nações Unidas em Nova York, para discutir a reconstrução do Iraque.

Os Estados Unidos foram representados pela Secretária de Estado, Condoleezza Rice.

Um outro participante foi o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal e presidente em exercício do conselho de ministros da União Europeia, Luís Amado.

Logo após o encontro Al-Maliki e Ban Ki-moon falaram aos jornalistas.

Ban Ki-moon disse que recebeu apoio de todos os participantes do encontro para reforçar a presença da ONU no país de acordo com a resolução 1770 do Conselho de Segurança, aprovada em Agosto.

Ban destacou que o progresso da implementação do Pacto Internacional para o desenvolvimento do Iraque enfrenta grandes desafios.

O Secretário-Geral afirmou ainda que o Pacto é um instrumento importante para mobilizar apoios para o desenvolvimento do país.

O Pacto Global é uma iniciativa do governo de Bagdad, com o patrocínio da ONU.

O primeiro-ministro Nouri Al-Maliki garantiu que o governo de Bagdad fará tudo o que for necessário para assegurar a expansão da presença da ONU no país.

A ONU reduziu a sua presença no Iraque após o ataque contra a sua sede em Bagdad, em Agosto de 2003. O ataque matou 22 pessoas, incluindo o chefe da missão, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

Em Abril de 2004, a organização iniciou um processo de recolocação de seus trabalhadores no Iraque.

Actualmente a Unami possui no país 300 funcionários estrangeiros, e 393 trabalhadores nacionais, dirigidos pelo enviado especial do Secretário-Geral para o Iraque, Staffan de Mistura.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud