Sudão fez pouco por direitos humanos em Darfur, diz relatório
BR

24 setembro 2007

Um relatório preliminar do Conselho de Direitos Humanos da ONU sugere que as melhorias sobre a situação dos direitos humanos na província de Darfur, no Sudão, não seriam visíveis apesar de recomendações de relatores ao governo sudanês.

O relator especial, Walter Kaelin, falou a jornalistas, em Genebra, na Suíça, sobre as recomendações.

Kaelin disse que o grupo de especialistas pediu ao governo sudanês para promover uma investigação sobre todas as alegações de violação dos direitos humanos. O grupo também pediu ao governo que os autores desses atos sejam levados à justiça.

A equipe está produzindo o relatório final, que deverá ser apresentado em dezembro ao Conselho dos Direitos Humanos.

O grupo, do qual também participa a ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Jody Williams, foi criado em março, para acompanhar a situação dos direitos humanos em Darfur.

Segundo as Nações Unidas, o conflito em Darfur já provocou mais de 200 mil mortos e obrigou cerca de 2 milhões de pessoas a fugir de suas casas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud