Guterres elogia novas forças de paz para Chade e RC Africana

26 setembro 2007

O alto-comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres (foto), elogiou a decisão do Conselho de Segurança de autorizar o envio de uma força multidimensional ao Chade e à República Centro-Africana.

O objectivo é proteger a população civil e facilitar as operações humanitárias dos dois países afectados pela insegurança no vizinho Sudão.

A força de paz terá a responsabilidade de velar pela segurança dos campos de refugiados sudaneses e deslocados internos chadianos e centro-africanos.

De acordo com o Acnur, o Chade possui cerca de 173 mil deslocados internos para além de acolher 236 mil refugiados de Darfur.

Ainda na terça-feira, o Conselho de Segurança promoveu uma reunião de alto-nível para debater os desafios da paz e do desenvolvimento no continente africano.

O encontro foi dirigido pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy. O país ocupa a presidência rotativa do Conselho de Segurança.

O coordenador residente do sistema das Nações Unidas em Angola, Anatólio Ndongmba, falou à Rádio ONU, de Luanda, sobre o papel dos países industrializados no combate à pobreza em África.

"E Angola, por exemplo, que depois de quase 30 anos de guerra o governo está a fazer tudo o que é necessário, em nível de desenvolvimento, e recuperação de infra-estrutura e tudo isso, mas são muitas as frentes que o governo precisa fazer face. Mas precisa também apoio dos países industrializados para contribuir a atingir esse desenvolvimento, para contribuir para continuar a aliviar a pobreza", disse.

Da reunião do Conselho de Segurança participaram ainda o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e os presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush, e da Comissão da União Africana, Alpha Oumar Konaré.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud