Cedaw propõe grupo de trabalho sobre migração feminina no mundo
BR

9 agosto 2007

A 39ª. sessão da Comissão sobre a Convenção da ONU para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra Mulheres, Cedaw, está encerrando seus debates, em Nova York, com uma proposta sobre migração.

Durante a sessão na sede da ONU, em Nova York, foram analisados relatórios de 15 países incluindo o Brasil.

O governo brasileiro destacou a aprovação da Lei Maria da Penha como um dos avanços recentes em defesa dos direitos da mulher.

A representante da ONG, Rede Feminista de Saúde do Brasil, Télia Negrão, que participou da sessão, disse à Rádio ONU, que apesar dos progressos no país, ainda há desafios no combate à violência feminina.

“Nós temos hoje no Brasil novas leis, por exemplo, a Lei Maria da Penha. Nós temos um novo Código Civil, que estabelece a igualdade de direitos entre homens e mulheres. E nós temos normas, por exemplo, no campo da saúde, que determinam a melhoria da condição de saúde de todas as mulheres brasileira. No entanto, entre a nova legislação e a prática no cotidiano das mulheres, existe uma imensa distância”, disse.

A próxima sessão da Cedaw deve ocorrer no início de 2008.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud