Brasil Feminino

9 agosto 2007

A situação da mulher brasileira foi tema de debate na 39ª sessão da Cedaw, Comissão sobre a Convenção da ONU para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra Mulheres. A reunião encerrada em 10 de agosto também debateu a situação de outros 14 países. A Rádio ONU conversou com o governo e a sociedade civil sobre o tema. Acompanhe a reportagem de Jorge Soares apresentada por Mônica Valéria Grayley.

Freire disse também que um dos maiores desafios do governo Lula é ampliar a participação das mulheres na política.

Além da ministra, a Rádio ONU conversou também com as representantes das ONGs, Rede Feminista de Saúde do Brasil, Télia Negrão, e do Movimento de Mulheres Camponesas, Rosana Maria Tenroller.

Para Télia Negrão, existem ainda lacunas no Brasil quando o assunto é a defesa dos direitos femininos.

Vamos a um breve intervalo e voltamos com a reportagem sobre a situação das mulheres no Brasil.

Voltamos com um balanço da última sessão da Cedaw aqui em Nova York. A ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire, disse que aos poucos, o Brasil está conseguindo reduzir desigualdades, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Para a representante do Movimento de Mulheres Camponesas, Rosana Maria Tenroller, os avanços alcançados nos centros urbanos, às vezes, demoram para chegar ao campo.

Aí a conversa com a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire; e as representantes das ONGs, Rede Feminista de Saúde do Brasil, Télia Negrão; e Movimento de Mulheres Camponesas, Rosana Maria Tenroller, sobre a situação da mulher no Brasil.

Nações Unidas em Ação, programa da Rádio ONU em Nova York

Apresentação: Letícia Camargo e Mônica Valéria Grayley

Reportagem: Jorge Soares

Produção: Helder Gomes e Eduardo Costa

Direção Técnica: Louis Bastien

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud