OMS recomenda uso universal de mosquiteiros no combate à malária BR

OMS recomenda uso universal de mosquiteiros no combate à malária

A Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou nesta quinta-feira um novo guia recomendando que todos usem mosquiteiros, independentemente da idade, numa tentativa de combate à malária.

Os mosquiteiros, impregnados com insecticidas, eram sugeridos, até então, só a crianças menores de cinco anos e grávidas. As instruções de uso fazem parte de um novo manual lançado pela OMS nesta quinta-feira.

Leia o boletim do repórter da Rádio ONU, Eduardo Costa.

“O manual da OMS sugere que os mosquiteiros sejam distribuídos gratuitamente a todos os membros das comunidades afetadas pelos mosquitos que causam a malária.

De acordo com a OMS, a nova estratégia é baseada nos resultados obtidos no Quênia, que conseguiu reduzir em 44% o número de mortes causadas pela malária entre crianças que se protegeram com o mosquiteiro.

O estudo foi realizado entre 2004 e 2006.

Segundo a agência da ONU, em 2001, o ministério da Saúde queniano iniciou um programa de controle da malária baseado na distribuição massiva dos mosquiteiros com inseticidas.

Os produtos com repelentes desorientam ou matam o mosquito transmissor da malária. O custo de cada mosquiteiro é de US$ 5.

De acordo com a OMS, a doença mata mais de 1 milhão de pessoas por ano, principalmente menores de cinco anos”.

E na República do Congo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, iniciou, na quarta-feira, a distribuição de 300 mil mosquiteiros.