Unodc alerta para níveis recorde de produção de ópio no Afeganistão

27 agosto 2007

Um relatório do Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes, Unodc, divulgado nesta segunda-feira, afirma que continua a crescer a produção da papoila no Afeganistão, país que cobre actualmente 90% do tráfico mundial de ópio.

O Unodc acrescenta que em 2006 a área dedicada à produção de ópio no país era de 165 mil hectares, o que representa um crescimento de 17% em relação ao ano anterior.

O documento “Pesquisa Anual sobre Ópio 2007” foi apresentado em Viena, na Áustria, pelo director-executivo do Unodc, António Maria Costa.

De acordo com o relatório o cultivo da papoila no Afeganistão supera toda a área de produção de coca na Colômbia, no Peru e na Bolívia, na América Latina.

António Maria Costa disse que seria um erro histórico deixar o Afeganistão se desmoronar com o crescimento das drogas e de grupos armados.

O representante do Unodc no Brasil, Giovanni Quaglia, falou à Rádio ONU, de Brasília, sobre as dificuldades do governo do Afeganistão em controlar a produção do ópio.

“É um país que está totalmente destruído, que não tem infra-estruturas, não tem fábricas. Por isso é que o papel do ópio é importante, e vemos a dificuldade que o governo e também a comunidade internacional têm em controlar este aumento do ópio que, praticamente todos os anos, tem um aumento de 10, 15 por cento”, explicou.

O chefe do Unodc instou as autoridades do Afeganistão a reforçar o combate à corrupção e ao narcotráfico.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud