Nações Unidas ajudarão Guiné-Bissau nas eleições de 2008 BR

Nações Unidas ajudarão Guiné-Bissau nas eleições de 2008

O Conselho de Segurança reuniu-se nesta terça-feira para analisar o relatório periódico do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre a situação na Guiné-Bissau.

O Secretário-Geral lembrou que o crescimento económico do país, em 2006, caiu 1,8% em relação a 2005. Ele disse que os funcionários públicos já acumulam quatro meses de salários em atraso.

No relatório, Ban Ki-moon saúda o fato do país ter melhorado as relações com o Banco Mundial e o Fundo Mundial Internacional, FMI.

O encarregado de informação do Gabinete das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Unogbis, Vladimir Monteiro, comentou esta aproximação para a Rádio ONU.

“Vai realçar a retomada das relações entre o Banco Mundial e o FMI com a Guiné Bissau. Nesse momento, aliás, um alto funcionário do Banco Mundial encontra-se em Bissau para questões relacionadas com a cooperação entre as duas partes. Ou seja, essa situação tem mellhorado, o que irá certamente traduzir-se na disponibilização dos meios que esse país precisa, porque sem estabilidade econômica, há sempre riscos de instabilidade política e social”, disse.