Situação das mulheres no Brasil será analisada em reunião da Cedaw

Situação das mulheres no Brasil será analisada em reunião da Cedaw

Um relatório sobre a situação da mulher no Brasil deve ser analisado nesta quarta-feira, em Nova York, durante a 39ª. sessão da Cedaw, a Comissão sobre a Convenção da ONU para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra Mulheres.

O evento, que reúne dezenas de representantes de governos e da sociedade civil, analisa como os países que ratificaram a convenção estão avançando para garantir os direitos das mulheres através de implementação de legislações.

A professora Sílvia Pimentel, ex-vice-presidente da Cedaw, disse à Rádio ONU, que o Brasil avançou após a criação da Lei Maria da Penha, sobre prevenção de violência doméstica. Mas segundo ela, o preconceito e o debate sobre temas polémicos como, por exemplo, o aborto, ainda é um grande obstáculo.

“Nós sabemos que o aborto ilegal é inseguro e mata. E é responsável em grande parte pela mortalidade materna no país. Ainda existe alguma resistência por parte de alguns hospitais, menor do que era há quatro, cinco anos, mas ainda existe uma resistência de realizar esse aborto que é legal”, afirmou.

O encontro, que termina em 10 de Agosto, também marca o 25º aniversário da Cedaw.