ONU renova mandato de conselheiros para Guiné-Bissau

26 julho 2007

O Conselho Económico e Social da ONU, Ecosoc, adoptou nesta quinta-feira, em Genebra, na Suíça, uma resolução renovando até 2008 o mandato do Quadro de Conselheiros Adjuntos para Guiné-Bissau.

Os conselheiros discutem formas de lidar com os desafios de paz e desenvolvimento após os sucessivos conflitos que abalaram a Guiné na última década.

O encarregado de informação do Gabinete da ONU de Apoio à Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Unogbis, Vladimir Monteiro, disse à Rádio ONU, de Bissau, que um o problema energético que o país enfrenta dificulta a atracção de investimentos externos.

“Um dos principais desafios da Guiné-Bissau tem a ver com a questão energética. Houve uma paralização desde finais de 2006 que levou inclusive a suspensão da cooperação com o Banco Mundial. O principal problema é a questão energética que é um dos obstáculos justamente ao investimento externo”, disse.

O Ecosoc saudou a organização da mesa-redonda com doadores realizado em Novembro, em Genebra, e pediu aos países que participaram no evento o envio de fundos de acordo com os compromissos assumidos.

O órgão das Nações Unidas apelou ainda ao apoio técnico e financeiro às eleições legislativas previstas para 2008 em Guiné-Bissau.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud