Corrupção na educação

8 junho 2007

Um relatório da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, revela que práticas corruptas estão minando os sistemas educacionais em todo o mundo. Nesta entrevista, o especialista em educação no Escritório Regional do Banco Mundial no Senegal, Geraldo Martins, faz uma interpretação do estudo publicado pela Unesco.

O relatório cita casos de licitação, desvios de fundos, taxas de matrícula ilegais, e fraude académica entre os problemas.

Segundo a Unesco, essas práticas custam biliões de dólares para os governos.

Rádio ONU conversou com Geraldo Martins, especialista em educação no Escritório Regional do Banco Mundial no Senegal, que fez uma interpretação do relatório da Unesco.

“É um relatório que traz à luz um conjunto de situações que normalmente são ignoradas pelos decisores políticos, pelas pessoas que tratam com a educação. O próprio relatório diz que a Educação é um domínio onde a percepção é que a corrupção não é generalizada comparado com outros sectores como o da justiça e dos sistemas de segurança. Porém isto não implica que não se tome a sério esta questão. Eu penso que é isto que este relatório faz. É um relatório baseado num conjunto de estudos feitos em vários países, que procura formular algumas sugestões para os políticos e para os governantes no sentido de ajudar a reduzir a corrupção no sector da educação”, disse.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud