Tribunal de Haia condena ex-líder sérvio a 35 anos de prisão BR

Tribunal de Haia condena ex-líder sérvio a 35 anos de prisão

O Tribunal Penal Internacional para a Ex-Iugoslávia, com sede em Haia, na Holanda, sentenciou o líder sérvio, Milan Martić, a 35 anos de prisão por crimes de guerra cometidos na Croácia.

Ele foi ministro do interior e da defesa na região de Krajina, na ex-Iugoslávia.

Segundo o tribunal, Martić recebeu apoio do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic, que morreu, no ano passado, na prisão.