Brasil está na rota da cocaína apreendida na Guiné-Bissau, diz Unodc BR

Brasil está na rota da cocaína apreendida na Guiné-Bissau, diz Unodc

Um relatório do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crimes, Unodc, sugere que o consumo e produção de drogas manteve-se estável no mundo; Unodc afirma que Brasil faz parte da rota do contrabando de droga para África Ocidental.

E o Brasil também estaria na rota de mais da metade da cocaína apreendida no ocidente da África, como contou à Rádio ONU, o representante do Unodc no Brasil, Giovanni Quaglia.

A exceção é a produção de ópio, no sul do Afeganistão, que supera os cultivos registrados em Mianmar e na Colômbia.

“O Brasil é rota de trânsito da cocaína, sobretudo para a África, para chegar aos mercados europeus. Então, as confiscações que foram feitas na Guiné-Bissau, por exemplo, indicam que 60 por cento desta cocaína, confiscada na Guiné-Bissau, transitava pelo Brasil,” afirmou.

O Relatório Mundial sobre Drogas 2007 foi lançado nesta terça-feira para marcar o Dia Internacional da Luta contra o Abuso e o Tráfico de Drogas Ilegais.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que o combate às drogas é um trabalho coletivo, que exige liderança política e melhores serviços de tratamento.

Para o representante do Unodc no Brasil, Giovanni Quaglia, a dependência química é uma questão de saúde pública.

“Ajudar os dependentes químicos a sair do buraco da droga é um ato de saúde pública, e também melhora a situação da população em geral. Mas sobretudo é um bom investimento porque isto no final vai fazer uma grande diferença”, disse.

O Unodc afirma que existem 25 milhões de usuários de drogas no mundo. No ano passado, cerca de 42% da cocaína e 26% de heroína produzidas, em nível global, foram apreendidos.