Desertificação pode fazer dezenas de milhões de vítimas, diz estudo BR

Desertificação pode fazer dezenas de milhões de vítimas, diz estudo

Um estudo da Universidade das Nações Unidas, com sede em Tóquio, revela que a desertificação pode atingir dezenas de milhões de pessoas nos próximos 10 anos.

O estudo foi realizado por mais de 200 peritos de 25 países.

O especialista em desertificação, Heitor Matallo, disse à Rádio ONU, de Bonn, na Alemanha, que somente em 11 países pesquisados, incluindo o Brasil, as perdas geradas pela desertificação já superam US$ 20 bilhões.

“Os solos, que são erudidos, são drenados sempre para os leitos dos rios, das represas ou dos açudes. E isso reduz a disponibilidade efetiva de água. Então, essa perda, junto com a perda de solos e de biodiversidade, nos dá um número que chega a mais de US$ 20 bilhões por ano nesses onze países”, explicou.

Segundo Matallo, a falta de financimento ainda é o maior desafio no combate à desertificação em todo o mundo.

“O problema é sério, em nível mundial, é sério para os africanos, para a Ásia e a América Latina. Agora nós temos um problema sério que é a falta de financiamento. Os recursos disponibilizados para o GEF, ‘Global Environmental Facility’, para combater a desertificação, são insuficientes,” afirmou.

Atualmente os problemas causados pela desertificação colocam em risco a saúde e o bem-estar de 1,2 bilhão de pessoas em mais de 100 países.