Unesco condena assassinatos de dois radialistas na Somália

Unesco condena assassinatos de dois radialistas na Somália

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, condenou a morte de dois radialistas na Somália.

O director-geral da Unesco, Koïchiro Matsuura (foto), lembrou que é responsabilidade das autoridades do país garantir a segurança de jornalistas.

Ele lembrou que o papel dos profissionais da imprensa é essencial para o diálogo e resolução do conflito armado que afecta o país desde 1991.

Segundo a Unesco, a Somália é um dos países mais perigosos para os profissionais da imprensa.

E jornais do Haiti informaram nesta quinta-feira, que um outro radialista, François Latour, foi assassinado na terça-feira, na capital Porto Príncipe. Latour havia sido sequestrado no caminho de casa no início da semana. Segundo a polícia, ele morreu após disparos no estômago.

Este é o segundo caso de morte de jornalistas no país em menos de uma semana.