Ban Ki-moon lembra Ruanda e pede parceria global contra o genocídio

Ban Ki-moon lembra Ruanda e pede parceria global contra o genocídio

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu à comunidade internacional que não esqueça o massacre em Ruanda, em 1994, e defendeu a criação de uma parceria global contra o genocídio.

O Secretário-Geral também rendeu homenagem aos membros da força de paz que perderam suas vidas tentando evitar o extermínio em massa.

Segundo dados das Nações Unidas, mais de 800 mil pessoas foram mortas, após o derrube, em 7 de Abril de 1994, de um avião que transportava os presidentes de Ruanda e Burundi.

O aparelho teria sido atingido por um míssil quando se preparava para aterrar em Kigali, capital de Ruanda.

A Assembleia Geral declarou o 7 de Abril como “Dia Internacional de Reflexão sobre o Genocídio em Ruanda”.

Na segunda-feira, na sede das Nações Unidas, em Nova York, foi inaugurada uma exposição para lembrar a data.