Em África, 7 em cada 10 doentes com Sida não têm acesso a tratamento

Em África, 7 em cada 10 doentes com Sida não têm acesso a tratamento

Mais de 70% dos africanos com o vírus do Sida não têm acesso a tratamento, de acordo com o médico Luis Loures, da Divisão de Iniciativas Globais do Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/Sida, Unaids.

No encontro, a Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou um estudo revelando um aumento de mais de 50% no acesso ao tratamento da imunodeficiência adquirida em termos globais.

Apesar deste progresso no combate à doença, os técnicos do Unaids destacam que muitos países com menos recursos continuam vivendo uma situação de pandemia, como explica o doutor Luis Loures.

“Existe razão para optimismo, sem dúvida, mas existe muito mais do que isso. É claro que ainda estamos longe de alcançar a necessidade do ponto-de-vista do tratamento. Hoje, na África, menos de 30% de pessoas com Sida recebem tratamento. Então, devemos fazer muito mais, mas sem dúvida existem avanços” explicou.

O fórum Latino-americano do Unaids prossegue até sexta-feira, em Buenos Aires.