Ocha teme nova catástrofe humanitária na Somália BR

Ocha teme nova catástrofe humanitária na Somália

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, teme uma nova catástrofe humanitária na Somália, devido aos combates entre tropas do governo e insurgentes islamitas em Mogadíscio, capital do país.

Raquel Schult, da Organização Médicos Sem Fronteiras, falou à Rádio ONU de Guri El, a 450 km de Mogadíscio, sobre a situação dos deslocados internos pela violência.

“As informações que temos vêm da própria população que tem parentes em Mogadiscio e estão trazendo os parentes de lá para fugir dos combates. Aparentemente, a cidade está cheia dessas pessoas que estão fugindo dos combates. Essas pessoas viajam de maneira não ideal, os ônibus estão lotados, eles viajam em caminhões, pendurados, e as pessoas chegam muito doentes por aqui. Nisso, além dos acidentados, além dos feridos a bala, o número de pacientes clínicos tem aumentado muito” contou.

As Nações Unidas calculam que mais de 200 mil pessoas já deixaram a cidade de Mogadíscio, desde fevereiro, devido à violência.