ONU diz que situação na Somália é crítica e está a piorar

ONU diz que situação na Somália é crítica e está a piorar

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, revelou que cerca de 400 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas na capital da Somália, Mogadíscio.

Holmes disse a jornalistas, em Genebra, na Suíça, que a situação, que já era crítica, está piorando. Ele se referiu a relatos de bombardeios a hospitais e ao encerramento dos aeroportos.

John Holmes disse ainda que o Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, possui stock de produtos em Mogadíscio mas, por causa da violência, está sem acesso às instalações.

Ele afirmou que os trabalhadores humanitários até agora só conseguiram ajudar pelo menos 60 mil pessoas.