Adiado processo de criação de TV dos países de língua portuguesa

Adiado processo de criação de TV dos países de língua portuguesa

Representantes de emissoras estatais de Televisão encerram nesta quarta-feira, em Lisboa, uma conferência para debater a criação de um canal conjunto de TV para os oito países de língua portuguesa.

De acordo com o coordenador da TV Brasil, Adriano de Angeles, que participou da reunião, um novo encontro deve ser realizado em Outubro para discutir como viabilizar o novo canal.

Os participantes acordaram, em Lisboa, um intercâmbio, entre as televisões públicas, dos conteúdos de cada uma das estações de TV da Cplp.

O representante da TV Brasil, Adriano de Angeles, falou à Rádio ONU, de Lisboa, sobre o acordo de troca de material.

“O que se configurou aqui neste encontro não foi uma criação de uma nova estrutura. O que se configurou na declaração final que foi lida e assinada aqui em Lisboa, foi a valorização e a organização dos acervos já existentes nos oito países de maneira a possibilitar que eles tenham maior circulação entre as televisões dos países”, afirmou.

De Angeles disse ainda que esta cooperação pode ajudar a integrar o Brasil com outros países lusófonos.

“Os países de língua portuguesa têm muito a se conhecer. O que acontece é que nós temos uma irmandade pela língua, mas falta informação muitas vezes. Por exemplo, no Brasil - sobre o que acontece nos países africanos como é o caso por exemplo de Cabo Verde ou de Moçambique -, em geral se tem pouca informação do que acontece nesses países. Então o que esse encontro e outras iniciativas do tipo esperam é que essas informações, essas estratégias facilitem as informações chegarem mais regularmente”, disse.

Participaram ainda da reunião em Lisboa, directores de emissoras de rádio.