Relatores da ONU criticam Sudão por violação de direitos humanos

Relatores da ONU criticam Sudão por violação de direitos humanos

Um relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU sugere que o governo do Sudão teria orquestrado e participado de crimes contra a humanidade, na província de Darfur.

O governo de Cartum nega as acusações.

Leia o boletim da repórter Camilla Menezes

“Segundo o relatório da missão de alto nível, a violência tem aumentado desde 2005 no Sudão, o país do leste da África. Os relatores entrevistaram refugiados sudaneses, agências da ONU e com trabalhadores de agências humanitárias que estiveram na região. Os entrevistados afirmaram os assassinatos de civis continuam ocorrendo além de casos de estupro.

Darfur vive um conflito civil entre tropas do governo, milícias e rebeldes.

A missão do Conselho dos Direitos Humanos pediu uma maior intervenção do Conselho de Segurança para deter os crimes de guerra e contra a humanidade em Darfur. Ainda segundo os relatores, a comunidade internacional não está tratando a questão de forma eficiente para evitar as atrocidades.

As testemunhas disseram aos relatores que as tácticas utilizadas são semelhantes às verificadas durante o conflito de Darfur ocorrido entre 2003 e 2004.

De acordo com a ONU, o conflito em Darfur já causou mais de 200 mil mortos e obrigou mais de 2,5 milhões de pessoas a fugir de suas casas.

O relatório será analisado, nesta sexta-feira, durante a 4ª Sessão do Conselho dos Direitos Humanos, em Genebra, na Suíça”.