Acnur confirma morte de 30 migrantes a caminho do Iêmen BR

Acnur confirma morte de 30 migrantes a caminho do Iêmen

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que pelo menos 30 migrantes africanos morreram afogados quando tentavam cruzar o Golfo do Aden para chegar ao Iêmen.

Segundo a agência da ONU, o número de mortos pode chegar a 78. E os corpos estão sendo enterrados perto da praia.

Um porta-voz do Acnur, Ron Redmond, disse de Genebra, que num outro caso de tráfico de migrantes, cerca de 120 pessoas foram jogadas para fora do barco, mas aparentemente teriam conseguido chegar à praia de forma segura. Somente desde meados de janeiro, mais de 1,7 mil somalis e etíopes tentaram entrar no Iêmen por barcos. Pelo menos 59 pessoas morreram nestas travessias.

E na Guiné-Conacri, no oeste da África, o Programa Mundial de Alimentos, PMA, condenou os saques de suas instalações. Segundo o PMA, mais de 450 toneladas de alimentos foram perdidas. O estoque se destinava a cantinas escolares do país.

Segundo o PMA, os saques fazem parte do clima de violência que está afetando o país atualmente sob estado de sítio.