Moçambique fustigado por ciclone com ventos de 160km/h

22 fevereiro 2007

Moçambique, que vem sendo afectada com cheias desde Dezembro, está vivendo os efeitos da passagem do ciclone Favio, nesta quinta-feira.

O ciclone, com ventos de 160 km/h, pode agravar ainda mais a situação das vítimas.

O porta-voz do Centro Nacional Operativo de Emergência de Moçambique, Belarmino Chivambo, falou à Rádio ONU, de Maputo, sobre medidas tomadas pelo governo.

“Deportam-se agora tectos de casas, sobretudo, no hospital Lampoulos. Foram tomadas algumas acções, especialmente em reforço de medicamentos para o hospital local foram enviadas tendas para o abrigo dos estudantes e houve o reforço do pessoal médico em nível distrital; e também de alimentos” disse.

O ciclone aumentou de intensidade, passando de categoria três para quatro, numa escala de um a cinco.

As autoridades do país temem um alastramento das doenças, como a malária, disenteria, conjuntivite e diarreia, após as inundações.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud