Nações Unidas debatem eliminação de violência contra meninas BR

Nações Unidas debatem eliminação de violência contra meninas

A vice-secretária-geral da ONU, Asha-Rose Migiro, pediu o fim da violência contra meninas e mulheres. O apelo foi feito durante a abertura da 51ª sessão da Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher.

Ela pediu a todos que trabalhem na implementação das normas e políticas de punição dos agressores.

Antes do encontro, o relator independente das Nações Unidas, Paulo Sérgio Pinheiro, falou à Rádio ONU, que a violência com as meninas começa cedo.

“Nós destacamos as violências que ocorrem contra as meninas nas escolas, em termos de ataques sexuais, mas nós também chamamos atenção para a necessidade do papel masculino, que é ensinar aos adolescentes que eles precisam tomar consciência da responsabilidade que meninos e adolescentes têm no tratamento dado às meninas nas escolas”, disse.

Pinheiro afirmou que os casos de violência são semelhantes em vários países.

“Os problemas no Brasil e nos países de expressão lusófona não se diferenciam muito. Há um denominador comum de práticas de violência contra as crianças. Há problemas de violência sexual, que é perpetrada contra crianças e adolescentes na comunidade ou até mesmo no meio familiar”, explicou Pinheiro.

Criada em 1946, a Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher tem como tarefa preparar recomendações e relatórios à Comissão Econômica e Social para melhorar a situação das mulheres.