Unmit confirma assalto a posto policial em Timor-Leste

26 fevereiro 2007

A Missão Integrada das Nações Unidas para Timor-Leste, Unmit, confirmou um assalto a um posto policial no país, com roubo de armas automáticas.

Segundo agências de notícias, não houve vítimas.

A Unmit afirma que a operação teria sido dirigida pelo ex-comandante da polícia militar timorense, Major Alfredo Reinado.

Segundo a polícia, Reinado está foragido da prisão em Díli. Ele foi acusado de participação na onda de violência que atingiu o país no ano passado.

O embaixador do Timor-Leste junto das Nações Unidas, Nelson Santos, falou à Rádio ONU, antes do incidente, sobre a natureza da violência no seu país.

“Quem está causando essa violência agora são os jovens que cresceram sob o regime violento da Indonésia, que não se sentiram parte da sociedade e que, depois da independência e com a construção da nação, não se sentiram parte desse processo e que, talvez, só estavam a espera de um momento para ventilar as frustrações”, disse.

Uma ex-colónia portuguesa no sudeste da Ásia, o Timor-Leste foi anexado pela Indonésia em meados da década de 1970, e se tornou independente após um referendo da ONU em 2002.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud