Ajuda humanitária à Somália

Ajuda humanitária à Somália

As Nações Unidas vêm enfrentando vários desafios para levar ajuda humanitária à Somália, país afectado por conflito armado e devastado por recentes inundações.

Recentemente, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Acnur, informou que as autoridades quenianas deportaram mais de 400 refugiados somalis, a maior parte deles mulheres e crianças, que tentavam fugir da violência que assola o país.

Rádio ONU conversou com William Spindler, porta-voz do Acnur, sobre a situação que se vive na região.

“É uma situação muito preocupante porque consituiria em uma violação da legislação internacional sobre os refugiados, porque todas essas pessoas devem ter oportunidade de encontrar refúgio” disse.

Spindler informou que actualmente, devido ao ambiente de tensão que se vive na Somália, o Acnur tem as suas operações concentradas nos países vizinhos, sobretudo no Kenya, onde há um número muito importante de refugiados somalis.