Acnur alerta para agravamento de crise humanitária na Somália

Acnur alerta para agravamento de crise humanitária na Somália

As Nações Unidas informaram nesta sexta-feira que se agrava a crise humanitária na zona fronteiriça entre a Somália e o Quénia com este último a recusar a passagem de refugiados para o seu território.

Em entrevista prévia à Rádio ONU, William Spindler, porta-voz do Acnur, descreveu a situação dos refugiados.

“A situação dentro da Somália é muito crítica. É um país que neste momento tem uns 450 mil deslocados internos. É um país no meio de um conflito interno muito sério e as capacidades de operação do Acnur, assim como de outras agências das Nações Unidas, são muito limitadas” disse.

Por outro lado, um painel internacional sobre a Somália pediu, nesta sexta-feira, o envio imediato de uma força de manutenção de paz ao território somali para garantir a segurança do país, depois de a Etiópia ter anunciado a retirada das suas tropas dentro de duas semanas.

Segundo a imprensa internacional, representantes das Nações Unidas, dos Estados Unidos, União Europeia, União Africana e Liga Árabe estão reunidos, em Nairobi, para encontrar soluções para o conflito na Somália.