Unesco debate violência a jornalistas no Iraque BR

Unesco debate violência a jornalistas no Iraque

Cerca de 200 pessoas se reuniram em Paris, na sede da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, para debater a questão da liberdade de imprensa no Iraque.

O representante da Repórteres Sem Fronteiras, Benoit Hervieu, disse à Rádio ONU, de Paris, que as medidas de segurança são fundamentais para quem está trabalhando no Iraque.

"Não se pode dizer à imprensa para não ir ao Iraque, porque é necessário também que a imprensa faça um cobertura do que acontece no país. Mas, também, recomendamos medidas de segurança para a profissão de jornalista. Mas é bastante difícil, porque precisamos saber se os diretores dos veículos aceitam as medidas que propomos", comentou.

Nos últimos quatro anos 64 jornalistas, dos quais 90% de origem iraquiana perderam a vida no Iraque, de acordo com um relatório dos Repórteres Sem Fronteiras publicado em dezembro de 2006.