Nações Unidas enviam contingente de tropas mulheres à Libéria

Nações Unidas enviam contingente de tropas mulheres à Libéria

O governo da Índia informou que enviará à missão da ONU na Libéria o primeiro contingente 100% feminino de tropas de paz.

As militares indianas devem integrar a missão por seis meses ajudando a treinar forças da Polícia Nacional da Libéria.

O grupo actuará também no processo de organização das eleições locais.

A encarregada de Recursos Humanos da Divisão de Logística do Departamento de Manutenção das Operações de Paz, Thereza Gillies, disse à Rádio ONU, de Nova York, que a participação de mulheres em tropas, em geral, é positiva.

“As vantagens, acho que são inúmeras porque as mulheres darão apoio às outras que já estão na missão. Elas formam suas próprias comunidades. É um sentimento um pouco mais aconchegante. As pessoas que trabalham em situações, como são nossas missões, às vezes bastante extenuantes, perigosas enfim. As mulheres então criam esse sentimento de apoio entre elas”, explicou.

Gillies disse ainda que o crescimento de mulheres nas tropas de paz faz parte dos esforços da ONU de aumentar a participação feminina na organização.

“Obviamente existe machismo. Alguns homens ainda estão se acostumando ao facto de que existem tantas mulheres profissionais por aí. Às vezes, também em países em desenvolvimento, as mulheres enfrentam um pouco mais de discriminação - por serem mulheres e por estarem em tropas -, do que os homens enfrentariam”, disse.

Actualmente, menos de 3% das forças de paz no mundo são compostos por mulheres. Na Libéria, a ONU tem cerca de 15 mil capacetes azuis.