Diamantes polémicos

7 dezembro 2006

A Assembleia-Geral da ONU aprovou uma resolução no sentido de responsabilizar os governos, a comunidade industrial e a sociedade civil para evitar o uso dos diamantes como forma de financiar conflitos armados.

Angola é actualmente o quarto produtor mundial de diamantes brutos, com uma produção que ultrapassou seis milhões de quilates em 2005. O país detém uma quota de 12 por cento do mercado mundial.

Rádio ONU conversou com Ismael Martins, embaixador de Angola nas Nações Unidas, que falou do posicionamento do seu país em relação ao tema dos diamantes:

“A perspectiva de Angola relativamente a este tema de ligação entre os diamantes e os conflitos é que é que nós precisamos efectivamente de nos organizarmos bem e melhor em África por forma a quebrar esse vínculo. Em vez de termos os diamantes como fonte de riqueza para não africanos, e sobretudo utilizados para aquisição de meios para a campanha de grupos armados, precisamos transformar os diamantes em fonte de riqueza, de criação de empregos, em fonte de alívio da pobreza no continente”, afirmou.

Ismael Martins lembrou que foi fundada recentemente em Luanda, capital de Angola, uma associação de países produtores de diamantes que pretende ter maior influência na fixação das regras de mercado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud