OMS quer estratégia global para produção de medicamentos baratos BR

OMS quer estratégia global para produção de medicamentos baratos

Países-membros da Organização Mundial da Saúde encerraram em Genebra, na Suíça, conversações para elaborar uma estratégia global para serviços essenciais à sáude.

O representante da campanha de acesso a medicamentos essenciais da ONG Médicos Sem Fronteira, Michel Lotrowska, falou à Rádio ONU, do Rio de Janeiro, que a produção de remédios baratos contra Aids, por exemplo, não só salva vidas como gera economia.

“A gente vê que os novos medicamentos antiretrovirais, os mais recentes, custam até 50% mais que os remédios produzidos quando não havia patente no caminho. Você vê que, na verdade, se o sistema atual de patente não mudar, você terá que multiplicar o dinheiro disponível para essas doenças em 50 vezes, só para atender o mesmo número de pacientes nos próximos cinco anos”, disse.

O resultado das conversações do grupo de trabalho na OMS, em Genebra, deve ser apresentado à assembléia geral da organização em 2008.