Tribunal internacional condena padre católico por genocídio no Ruanda

Tribunal internacional condena padre católico por genocídio no Ruanda

O Tribunal Penal Internacional, TPI, para o Ruanda condenou o padre católico ruandês, Athanase Seromba, a 15 anos de prisão por genocídio e crimes contra a humanidade.

O TPI, com sede em Arusha, na Tanzânia, condenou Seromba por genocídio e por exterminação, categoria incluída nos crimes contra a humanidade, e absolveu-o do crime de conspiração para cometer genocídio.

Em 1994, Athanase Seromba tinha a seu cargo a paróquia de Nyange, na província ocidental de Kibuye, no Ruanda.

Fugindo dos massacres, mais de 2 mil pessoas, a maioria da comunidade tutsi, encheram a igreja de Nyange, que a partir de 15 de Abril de 1994 foi alvo de ataques regulares por militares e milícias.