Conselho de Segurança debate programa nuclear do Irã
BR

22 dezembro 2006

Os países-membros do Conselho de Segurança reúnem-se nesta sexta-feira para debater um esboço de resolução sobre o programa nuclear do Irã.

Vários países temem que o programa nuclear do Irã possa levar à construção de armas atômicas, mas o governo iraniano diz que as atividades nucleares do país têm fins pacíficos.

Em sua última entrevista à imprensa na sede da ONU antes de deixar o cargo, o Secretário-Geral Kofi Annan falou sobre a situação do programa nuclear iraniano.

Annan disse que o Irã firmou o Tratado de Não-Proliferação Nuclear e é obrigado a respeitar o acordo incluindo as decisões da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea.

Numa entrevista na sede da ONU durante a Assembléia Geral, em setembro, o ministro do Exterior Celso Amorim falou sobre a posiçao do Brasil em caso de uma possível aplicação de sanções ao Irã.

“O Brasil tem como posição sempre favorecer soluções diplomáticas, soluções políticas e ao mesmo tempo, é claro, que nós queremos que os países cumpram com seus obrigações internacionais. Agora se pudermos fazer isso na base do diálogo achamos que é melhor. Mas aliás o Brasil não votou a favor da vinda do tema para o Conselho de Segurança. Mas às vezes um pouco de pressão pode ser que ajude. De qualquer maneira, o diálogo é que é a ferramenta principal”, disse Amorim.

Ainda nesta sexta-feira, o Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, despediu-se do Conselho de Segurança com um elogio sobre o trabalho da ONU em Serra Leoa. Segundo ele, a missão no país é uma história de sucesso graças à cooperação da comunidade internacional.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud