Conselho de Segurança prossegue consultas sobre Somália

27 dezembro 2006

Francois Lonseny Fall (foto), enviado especial do Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, para a Somália, pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para se pronunciar a favor de um cessar-fogo imediato na região.

O representante de Kofi Annan citou relatos que confirmam a participação de tropas da Etiópia combatendo ao lado das forças do governo de transição somali.

Lonseny Fall disse que há também notícias sobre a presença da Eritreia do lado dos rebeldes da União dos Tribunais Islâmicos. Fall acrescentou que a Eritreia tem negado o seu envolvimento no conflito.

A ONU acrescenta que na noite de 25 de Dezembro, a Etiópia alegou motivos de auto-defesa para justificar a sua intervenção militar na Somália.

Por seu lado, o Secretário-Geral da ONU telefonou ao primeiro ministro da Etiópia, Meles Zenawi, e ao presidente do Quénia, Mwai Kibaki, solicitando o seu apoio no sentido de ajudar a deter o avanço da violência na Somália.

O Programa Alimentar Mundial, PAM, das Nações Unidas, informou que foi obrigado a retirar seus trabalhadores da zona onde decorrem os combates e a interromper o auxílio humanitário a cerca de dois milhões de pessoas.

O Programa Alimentar Mundial, PAM, estima que cerca de 450 mil somalis necessitam ajuda de emergência.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud