Ser Mulher no Burundi

3 novembro 2006

A Resolução 1325 do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre Mulheres, Paz e Segurança foi recordada em Outubro, e a ONU aproveitou para constatar que infelizmente as diretrizes continuam a ser ignoradas em muitos países.

África na ONU falou com Fernanda Tavares, Consultora para Assuntos do Género, da Organização das Nações Unidas no Burundi:

Fernanda Tavares afirma que as guerras de hoje em dia não têm uma frente de batalha definida e normalmente colocam a população civil na primeira linha. Ela alerta para os factores a ter em conta quando se prepara uma missão de paz que pretende zelar, também, pela segurança das mulheres.

Tavares descreve a tragédia das mulheres e crianças das áreas de guerra:

“As crianças são obrigadas a matar, são obrigadas a lutar... é a questão das crianças soldado. E as raparigas para além de fazer isso tudo têm que servir sexualmente”.

Burundi, para além de ter sido severamente castigado pela violência étnica, é um dos países mais pobres de África, com 20% da população vivendo abaixo dos níveis de pobreza e um alto índice de pessoas contaminadas pelo HIV/Sida.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud