Tensão na RD Congo deixa 4 mortos antes dos resultados eleitorais

Tensão na RD Congo deixa 4 mortos antes dos resultados eleitorais

A Missão da ONU na República Democrática do Congo, Monuc, confirmou o registo de incidentes nas ruas da cidade de Kinshasa, que deixaram um saldo de quatro mortos, em vésperas do anúncio dos resultados da segunda volta das eleições presidenciais.

Helder de Barros, assistente do enviado especial adjunto do Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, descreveu à Rádio ONU o ambiente que se vive na cidade de Kinshasa:

“No Sábado, eu diria, por volta das 10 da manhã, o grupo de jovens que tinha queimado pneus na véspera, voltou a queimar pneus em mais de uma das artérias da cidade, nomeadamente, quase em frente da residência do vice-presidente (Jean-Pierre Bemba), que foi candidato às eleições presidenciais nesta segunda volta... A Polícia interveio para os dispersar e restabelecer a ordem – na medida em que e queima de pneus provocava chamas que dava a ideia de que algo de anormal estava a acontecer. Foi quando começaram a recuar, alguns deles em direcção à residência do Vice-presidente e próximo dessa residência começaram a surgir tiros”.

Helder de Barros acrescentou que da confrontação resultaram quatro mortos, entre eles três civis, e um militar que não estava a participar nas operações da Polícia, mas sim a proteger a residência de um oficial da Força Aérea.

O representante da Monuc adianta que nesta segunda-feira a situação era calma.

Helder de Barros afirma que oficialmente se aguarda para 19 de Novembro a divulgação dos resultados da segunda volta das eleições presidenciais na República Democrática do Congo, embora ele admite que o anúncio se faça antes dessa data.