Grupo sobre Detenção Arbitrária critica julgamento de Saddam BR

Grupo sobre Detenção Arbitrária critica julgamento de Saddam

O grupo de trabalho sobre Detenções Arbitrárias manifestou preocupações com o que chamou de não-observância de padrões internacionais relevantes durante o julgamento do ex-presidente do Iraque, Saddam Hussein.

O grupo ainda sugere que os dois países considerem se o caso do ex-presidente não deveria ser levado a um tribunal internacional. E pediu que o governo iraquiano não execute a sentença de morte decretada contra Saddam.

Segundo o grupo, o ex-presidente iraquiano não teve tempo e recursos para preparar sua defesa e teve negado o tempo necessário no contato com seus advogados.

O texto da nota deve ser publicado no relatório anual ao Conselho de Direitos Humanos da ONU.