Paz e reconciliação na Guiné-Bissau

5 outubro 2006

A Guiné-Bissau continua a necessitar do apoio da comunidade internacional para consolidar o seu processo de paz e reconciliação nacional, disse o ministro guineense dos Negócios Estrangeiros, Isaac Monteiro, numa entrevista à Rádio ONU.

“Uma parte importante das nossas populações, sobretudo a camada jovem, está cada vez mais desanimada, por falta de emprego e de perspectivas de um futuro melhor. Milhares desses jovens estão tão desesperados que não hesitam em arriscar a sua própria vida na procura de outras formas de existência, infelizmente muitas vezes ilusórias”, disse Isaac Monteiro.

O chefe da diplomacia guineense pediu aos países ricos para ajudarem África a encontrar soluções capazes de fazer renascer a esperança da juventude do continente.

Na entrevista à Rádio ONU Isaac Monteiro alertou também a comunidade internacional para a fragilidade da situação política na Guiné-Bissau.

“Convem sublinhar que a natureza e a complexidade das reformas, em particular no seio das forças de defesa e segurança que se pretende levar a cabo, requerem um apoio constante e substancial da comunidade internacional, tendo em conta a insuficiência de recursos de que dispomos”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud