Annan volta a pedir determinação no combate às minas antipessoais
BR

18 setembro 2006

O Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, enviou uma mensagem aos participantes do 7º Encontro da Convenção de Proibição de Minas Antipessoais, que começou nesta segunda-feira em Genebra.

Annan pediu aos países-participantes da convenção que continuem determinados a erradicar as minas classificadas de imorais pelo Secretário-Geral.

A representante da ONG Campanha Brasileira Contra Minas Terrestres, Andrea Kohmann, disse à Rádio ONU que apesar de o Brasil não ter problema com minas, o país foi criticado por produzir os explosivos.

“Embora nós não tenhamos minas plantadas nos nossos territórios, existe a consciência que nós contribuímos para a situação de hoje e seria muito bom se os países que são e que foram no passado fabricantes de minas terrestres, tivessem essa consciência. No caso brasileiro parece que sim. O Brasil tem feito vários trabalhos, inclusive o Marminca, que é a instituição responsável pelo programa de desminagem na América Central. Desde 1994, 60% do corpo do Marminca são militares brasileiros engajados nos programas de desminagem da América Central”, afirmou.

O encontro da Convenção sobre Proibição de Minas Antipessoais, em Genebra, deve terminar em nesta sexta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud