Annan diz que França vai liderar tropas da ONU no Líbano
BR

25 agosto 2006

O Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, anunciou em Bruxelas, na Bélgica, que a França irá liderar as tropas de paz da ONU no Líbano.

Annan, que se reuniu com ministros europeus para discutir o papel das tropas, afirmou que existe agora uma chance de o fim das hostilidades se transformar num cessar-fogo duradouro após os combates entre as tropas de Israel e os militantes do movimento libanês Hezbollah.

Ainda neste fim de semana, o Secretário-Geral da ONU visitará Israel e Líbano para discutir os detalhes da implementação da resolução 1701 do Conselho de Segurança.

A ONU pretende enviar mais 13 mil homens ao Líbano, mas até o momento apenas metade deste contingente foi prometido.

Nesta quinta-feira, a Força Interina das Nações Unidas no Líbano, Finul, passou a controlar o sul do país após a retirada das tropas israelenses.

Desde o fim dos combates, no último dia 14, milhares de refugiados estão retornando ao Líbano.

Uma das precupações é a explosão de minas antipessoais, que estão ferindo principalmente crianças como conta o libanês-brasileiro, Saleh Saad, à Rádio ONU, direto do Vale do Bekaa, no leste do Líbano.

“As crianças não podem sair de casa, não podem brincar fora. Mas agora com o início das aulas não sei como será. Marcaram o início das aulas para 9 de setembro. Mas tem bastante bombas, todos os dias morrem umas 3 a 4 pessoas por causa dessas bombas não explodidas” disse Saad.

O Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, informou que o setor de educação do Líbano sofreu danos de mais de US$ 70 milhões, o equivalente a R$ 140 milhões. O Unicef está distribuindo centenas de milhares de cadernos e material escolar para as crianças libanesas antes do retorno às aulas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud