ONU critica Israel por uso de bombas de fragmentação no Líbano

31 agosto 2006

O Sub-Secretário Geral da ONU para Assuntos Humanitários criticou o uso excessivo por parte de Israel de bombas de fragmentação durante os últimos três dias do conflito no Líbano, descrevendo a sua utilização como imoral.

- O que é chocante e diria mesmo imoral é que 90 por cento das bombas de fragmentação foram lançadas nas últimas 72 horas do conflito, quando se sabia que iria haver uma resolução e que o fim da guerra estava próximo, disse Egeland.

O coordenador humanitário da ONU adiantou que levará entre um a dois anos para desactivar as bombas. Embora o seu lançamento não seja formalmente ilegal, Jan Egeland referiu que constituía uma violação dos direitos humanos e do direito humanitário internacional, pelo facto de afectarem populações civis.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud