Angola conclui campanha de vacinação das crianças

26 julho 2006

Angola conclui sexta-feira uma campanha de vacinação e desparasitação das crianças nas zonas urbanas e rurais destinada a reduzir a elevada taxa de mortalidade infantil no país.

A campanha inclui a vacinação contra a poliomielite e o sarampo, a administração de vitamina A, a desparasitação com albendazol e a distribuição de mosquiteiros impregnados com insecticida nas zonas afectadas pela malária.

Os operações desta semana nas zonas rurais marcam o fim da iniciativa, segundo Guy Clarice, chefe do programa saúde e nutrição do Unicef em Angola.

«A fase rural está a fazer-se em todas as áreas onde praticamente não há infra-estruturas de saúde. Está a ser feita com viaturas e equipas móveis durante cinco dias que é o tempo de conservação das vacinas nas caixas isotérmicas. Estamos a receber informações segundo as quais a campanha nas zonas rurais está a correr bem e almejamos conseguir taxas positivas semelhantes às das zonas urbanas», sustentou.

Os dados preliminares avançados por Clarice confirmam o sucesso da campanha nas zonas urbanas.

«As taxas registadas foram de 87% para a vitamina A, 94% para o albendazol e de 93% para o sarampo. Em relação aos mosquiteiros impregnados com insecticida de longa duração, a distribuição contemplava sete províncias do norte do país, abrangendo 396.109 pessoas. Houve uma cobertura na ordem de 100%», concluiu este funcionário do Unicef.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud