O trabalho infantil em Moçambique

2 junho 2006

Entrevista com Carla Mendonça, do Unicef em Maputo.

A OIT indica que é a primeira vez que se nota uma diminuição do trabalho infantil, acrescentando que se for mantido o actual ritmo de declínio assim como a mobilização, este fenómeno poderá ser eliminado, "nas suas piores formas", em 10 anos.

Já no caso da África Subsaariana, a OIT precisa que é a região onde a situação menos evoluiu, com valores "alarmantemente altos" do crescimento populacional, da infecção pelo vírus da Sida e do trabalho infantil.

De acordo com Carla Mendonça, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), esta situação se deve, no caso moçambicano, à pobreza e à Sida.

Em Moçambique, as actividades dessas crianças vão da venda de produtos e bens pelas estradas ao sector agrícola e os riscos de serem apanhadas em redes de traficantes ou submetidas a sevícios sexuais ou ofensas físicas são reais.

O Unicef está a trabalhar com o governo moçambicano para realizar um estudo e melhor conhecer a realidade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud