Procurador do Tribunal Internacional denuncia massacres em Darfur

15 junho 2006

O procurador do Tribunal Penal Internacional, o argentino Luis Moreno Ocampo, afirmou ter recebido informações sobre “um número importante de massacres em grande escala” na região de Darfur, no Sudão, assim como centenas de casos de violações.

Moreno Ocampo relatou ao Conselho que investigava as acusações segundo as quais alguns grupos envolvidos nos crimes em Darfur “haviam atuado com intenção genocida”.

O procurador indicou que identificar os principais responsáveis pelos crimes mais graves em Darfur era um complexo desafio para sua equipa, mas acrescentou que não entregará nenhuma conclusão até o fim da investigação, que será “completa e imparcial”.

A guerra civil e a crise humanitária em Darfur, província do oeste do Sudão, deixou entre 180 mil e 300 mil mortos e 2,4 milhões de deslocados desde Fevereiro de 2003.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud