Annan pede mudança ao novo Conselho de Direitos Humanos
BR

19 junho 2006

O Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, pediu aos países-membros do novo Conselho de Direitos Humanos que promovam uma mudança de cultura no órgão.

O Secretário-Geral pediu aos 47 membros que jamais permitam que o órgão seja objeto de manobras políticas.

Annan fez uma alusão às críticas sofridas pela extinta Comissão de Direitos Humanos, acusada de praticar dois pesos e duas medidas com relação ao histórico de direitos humanos de alguns países.

Kofi Annan disse ainda que os integrantes do novo conselho devem pensar sempre nas pessoas cujos direitos políticos ou econômicos estão sendo violados. O Secretário-Geral também citou as vítimas de regimes arbitrários e brutais.

O Brasil é o único país de língua portuguesa eleito para o Conselho de Direitos Humanos da ONU. O embaixador Sergio Florêncio da Missão do Brasil em Genebra disse à Rádio ONU que o novo órgão ganhou mais destaque dentro da organização.

“Uma das razões de nós acreditarmos no conselho é o fato de ele representar dentro da estrutura da ONU um órgão que tem um status hierárquico superior ao status da Comissão de Direitos Humanos”, afirmou o embaixador.

Florencio também disse que a eleição do Brasil acontece num momento importante da história da ONU.

“Nós estamos também contentes que o Brasil tenha sido um país que mais votos teve dentre o grupo Latino Americano e do Caribe. Então isso daí também é um motivo de satisfação pela reforma da ONU, sem dúvida. Talvez essa seja a área em que mais concretamente ficou visível que houve avanços no campo da reforma das Nações Unidas”, disse Florêncio.

Na primeira sessão, o novo conselho homenageou a política birmanesa e Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi. Ela vive há mais de 10 anos em prisão domiciliar, decretada pela junta militar que governa Mianmar, no sudeste da Ásia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud