Sudão recebe mais tempo para fechar acordo de paz
BR

1 maio 2006

O negociador-chefe da União Africana, Salim Ahmed Salim (foto), disse que as partes envolvidas no conflito de Darfur, no Sudão, receberam mais 48 horas para ratificar um acordo de paz

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Louise Arbour, está no Sudão e deve fazer uma visita ao Darfur. O porta-voz do Secretário-Geral da ONU, Stephane Dujarric, disse que a situação é séria.

Segundo Dujarric, o vice-coordenador de Assuntos Humanitários declarou que a situação da segurança e da questão humanitária é séria. Segundo ele, cerca de 250 mil pessoas tiveram que deixar suas casas.

Na sexta-feira, o representante especial de Annan ao Sudão, Jan Pronk, afirmou que a assistência à região terá de ser suspensa caso os ataques contra a ONU e outras operações de ajuda humanitária continuem.

Os trabalhadores têm sofrido riscos como por exemplo assaltos à mão armada e ameaças de seqüestros.

Há relatos de que o conflito no Darfur, que começou em 2003, já matou mais de 180 mil pessoas. E cerca de 2 milhões abandonaram suas casas por causa da violência entre tropas do governo, milícias pró-governo e grupos rebeldes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud