Subnutrição mata 5,6 milhões de crianças anualmente, diz Unicef
BR

2 maio 2006

Um relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, revela que cerca de 5,6 milhões de crianças morrem todos os anos devido à subnutrição.

O caso mais grave é o Sul da Ásia, que abriga metade das crianças subnutridas.

Na América Latina e no Caribe, que concentram 4 milhões de subnutridos, o Brasil é o quarto país com o melhor desempenho, atrás da Nicarágua, Bolívia e Paraguai.

O melhor índice de nutrição foi registrado no Chile, onde apenas 1% das crianças está abaixo do peso.

A coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, que participa da comissão sobre nutrição das Nações Unidas, Ana Beatriz Vasconcellos, disse que apesar do progresso já alcançado no Brasil, ainda há regiões que precisam de atenção.

"Nossa grande questão é principalmente as zonas de muita pobreza, onde a atuação dos equipamentos de saúde ainda podem deixar a desejar. E ainda precisamos achar muitas crianças desnutridas. Nosso contigente populacional é muito grande, a nossa dimensão de país é muito grande, e temos uma desigualdade a ser vencida. O Brasil avançou muito com relação a essa redução, mas existem ainda lacunas provenientes da própria desigualdade social", afirmou Vasconcellos.

A diretora-executiva do Unicef, Anne Veneman, disse que a nutrição tem um impacto decisivo sobre o crescimento infantil, e que uma criança subnutrida é uma tragédia individual.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud