Governo e rebeldes têm mais 48 horas para um acordo sobre o Darfur

3 maio 2006

A União Africana (UA) deu um novo prazo de 48 horas às partes em conflito no Darfur para se alcançar um acordo de paz.

Interrogado sobre o que acontecerá se não houver acordo, o chefe dos mediadores da UA, Salim Ahmed Salim, disse: "Haverá uma continuação das mortes, do sofrimento e de toda a destruição que tem acontecido".

A situação no terreno continua a preocupar a Missão da ONU no Sudão, que dá conta das dificuldades dos deslocados internos, segundo o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric.

Citando a missão, Dujarric indicou que 2.500 deslocados internos manifestaram-se no campo de Coma, perto de uma posição militar da UA, tendo os seus representantes queixado-se num documento que a violência tem aumentado, que a força da UA não tem conseguido garantir a segurança e que a ajuda humanitária é insuficiente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud